Futebol e Peso

O treinamento de levantamento de peso é um excelente meio de desenvolver potência. Potência a qual pode ser considerada como componente determinante para um jogador de futebol, pois é ela a responsável pelas decisões em momentos importantes. E o treinamento de força, além de ser determinante, pode ser visto como um meio no auxílio à prevenção de lesões.

O objetivo principal desse artigo é fornecer uma ideia de como seria o modelo ideal de preparação para um time de futebol utilizando os exercícios do levantamento de peso olímpico como meio de fortalecimento e de treino de potência, para então, realizarmos possíveis comparações, na prática, desse modelo com o que é praticado na realidade, tanto no Brasil como em outros países de maiores tradições nessa modalidade esportiva.

Apesar de o levantamento de peso ser praticado em mais de 160 países, ser considerado um dos sete maiores eventos olímpicos, e ser considerado o exercício que desenvolve mais potência, ele ainda não alcançou tamanho destaque no nosso país, sendo negligenciado pelos preparadores físicos que insistem que o treinamento de força para o futebol deve ser feito como exercício de regeneração e não de preparação geral ou especial em um microciclo de choque.

Além disso, como há pouquíssima fonte de material no nosso país relacionado ao levantamento de peso olímpico, e o mesmo em relação à prática, os preparadores físicos possuem um pré-conceito já bem definido.

O nosso objetivo é fornecer um novo modelo de preparação física para o futebol. Um modelo mais de acordo com as exigências atuais da modalidade.

O desenvolvimento de potência muscular, como um fator determinante para a melhora da condição atlética, tem sido motivo de discussão e estudo de muitos pesquisadores e treinadores. Porém, até o presente momento, não se registra nenhum modelo eficiente desenvolvido na prática. Apenas ‘metodologias’ mercantilistas sem embasamento científico/prático algum, que copiam ‘sistemas’ de treinamento de alguma equipe que esteja apresentando resultados (no caso, a atual campeã Mundial, a Alemanha e o Bayern de Munique e seus ‘treinamentos funcionais’).

Alguns pesquisadores latino-americanos realizaram pesquisas interessantes utilizando exercícios assessórios de peso e pliometria (Cappa, Berrardi e De Cara, 2000; De La Cruz e Rios, 2007), porém, ainda apresentam inúmeras falhas no quesito da aplicação técnico/prática dos exercícios com peso, alguns até confundindo terminologias e trabalhando o peso apenas através dos exercícios isolados de musculação.

Por exemplo, o estudo de De La Cruz e Rios (2007) realizado no Clube Independiente de Medelín (Colômbia) teve como objetivo melhorar a força explosiva através da utilização de pesos e pliometria. Porém, não foram utilizados na pesquisa os exercícios clássicos do levantamento de peso (nem os assessórios). Já a pesquisa de Mancipe (2010), também na Colômbia, teve como meio os exercícios de levantamento de peso combinados com o treinamento pliométrico, ambos, duas vezes por semana de acordo com seguinte protocolo:

Pliometria: Desenvolvido em 3 níveis.

     1º (semanas 1, 2, 3 / 1-2 séries de 10 rep)

     2º (semanas 4, 5, 6 / 1-2 séries de 8 rep)

     3º (semans 7 e 8 / 1-2 séries de 6 rep)

Pesos: Circuito e sessões de treinamento com sobrecarga, incluindo uma progressão de levantamento de peso (arranque e arremesso modificados) com cargas leves (cabo de madeira ou barra infantil, agachamentos, supino, desenvolvimento, extensão de joelhos, flexão plantar e rosca bíceps), complementando com fortalecimento de abdominais, lombar e manguito rotador.

Percebe-se que, apesar de incluir os exercícios de levantamento de peso como meio de preparação especial de força/potência, este estudo ainda segue a cultura da preparação física do futebol quando se trata de aumento de carga, tendo uma abordagem tradicional, apesar de inserir o levantamento de peso, pois ainda utiliza exercícios isolados da musculação. De acordo com Carravetta (2006), os exercícios de treinamento resistido comumente usados na preparação do jogador de futebol são:

Extensão dos joelhos

Flexão de joelhos

Leg Press

Adução do quadril

Abdução do quadril

Agachamento

Voador

Puxada alta

Rosca direta

Tabela 1. Exercícios resistidos no futebol

Sendo que se realiza uma avaliação da carga máxima a cada 15 dias, e Carravetta (2006) cita que esses exercícios são realizados pelo método de intensidade submáxima com pesos, que o autor define pela seguinte maneira:

Int

95-100%

Rep

5-6

Séries

4-6

Pausa

2-3min

Veloc

Máxima possível

Dur

3x/sem durante os 4 primeiros meses, 2x/sem durante os 4 últimos meses

 

A nossa sugestão seria potencializar o treinamento de força do jogador por meio da utilização de ferramentas mais eficazes como o levantamento de peso.

Filie-se ao mTORclub  para acessar o artigo na íntegra e juntos podermos trocar informações a respeito deste tema e de inúmeros outros.

Sds,

Rodrigo Dall'Aqua